domingo, 9 de janeiro de 2011

Caso macabro

Notícia da morte do jornalista/colunista social , Carlos Castro.





"Carlos Castro nasceu em Angola, em Moçamedes, mas aos 15 anos mudou-se para Luanda. Na capital colaborou com alguns jornais, rádios e revistas, tendo vencido, em 1973, o Festival de Luanda com o poema Feitiço de Tinta.

Chega a Lisboa em 1975 onde trabalhou como intérprete, autor e realizador. Foi o autor das primeiras três galas da Nova Gente, dos troféus Dona no Teatro Politeama e Tesoura Elegante. Autor e realizador de Estrelas de Hollywood, director em Portugal e presidente para a Europa do Miss Wonderland, organizador das edições Grande Noite do Fado, autor dos espectáculos Nós Somos o que Somos e Noite dos Travestis. Foi, ainda, delegado, em Portugal, dos concursos internacionais Best Model World, Miss Expo Internacional e Miss Américas.

O cronista colaborou em inúmeras publicações: Tv Guia, Tempo, Observador, O Dia, Êxito, Correio das Manhã, Tribuna, Diário de Notícias, Eles e Elas, O País, Dona, Indiscreta, 24 Horas, Moda & Moda, Tv Mais, Espaço T Magazine, Flash e Elan. Colaborou, também, com a rádio Comercial durante 10 anos.

Escreveu os livros “O Chique e o Choque”, “Desesperadamente” (poesia) e “Ruth Bryden”."


in: http://www.fama.com.pt/carlos-castro-biografia/

CARREIRINHA,

1 comentário:

  1. Bem, mas este teu blog não tem nada a ver com o que tinhas! :)

    ResponderEliminar

Não serão publicados comentários ofensivos.